Sua empresa perde muito dinheiro por não ter CRM

Customer Relationship Management (CRM), ou Gestão de Relacionamento com Cliente é um conceito que já virou regra em empresas bem sucedidas no mundo todo. Tem empresa que já fazia isso mesmo antes de existir, porém de forma bem arcaica. Um negócio sem um CRM é quase um palavrão e preço não é mais desculpa. Hoje existem ferramentas específica para atender as necessidades de cada segmento por R$ 29,90/mês e algumas até gratuitas. 

Em 2018, foi realizada uma pesquisa com empresas de vários segmentos em todo o Brasil. Esta pesquisa revelou que negócios que possuíam uma maturidade digital vendiam 25% mais que seus concorrentes e gastavam menos dinheiro. Lógico que isso passa por uma série de iniciativas. Afinal, o digital se tornou tão grande, que têm mais braços que um polvo tem tentáculos. Empresas como Walmart hoje baseiam 100% de suas iniciativas em inteligência tecnológica e possuem salas enormes com profissionais de TI trabalhando para otimizar ainda mais as vendas. Mas, o CRM tem o poder de aumentar em média 30% a recorrência de clientes, identificar hábitos e padrões que podem te ajudar a investir melhor o seu recurso e tempo. Por isso, vou aqui te mostrar com um caso real, como um CRM pode mudar seu negócio.

Identificar padrões: Isso em todos os cenários que você tiver na sua empresa. Identificar padrões é antever o problema e encontrar soluções. Eu tive um cliente uma vez que funcionava como restaurante. No início, ele permanecia aberto das 11h:30 às 23h. Porém, quando o conheci, ele tava um tanto desesperado porque gastava muito com a operação. Pessoal, matéria prima, logística, publicidade para trazer clientes. A primeira coisa que perguntei, como sempre: você tem um CRM? Ele respondeu: Fala minha língua. Então expliquei. Ele começou muito resistente a ideia, até porque como o início de qualquer coisa, a implementação de um CRM dá trabalho. Até seu pessoal, você e seus clientes se adaptarem a isso, leva um tempo. 

Porém, em alguns meses ele já viu o resultado e identificou alguns padrões. Percebeu que seu melhor momento era na hora do almoço. Como o estabelecimento dele ficava próximo a prédios comerciais, os clientes chegavam em grupos, consumiam muito bem e logo saíam para voltar a rotina, dando espaço para novos clientes. Seu melhor momento de venda era entre as 11h30 e às 14h30. De lá até o fim do dia, o custo da operação não compensava.

Então ele passou a funcionar somente neste período e assim ficou por dois meses. Ele começou a se preparar para vender pizza delivery com uma equipe reduzida. Com isso ele diminui seu custo de operação, abriu um novo meio que ganhar dinheiro e estabilizou as contas. Aí você diz: A Dan, mais pra isso ele não precisaria de um sistema. Mas deu em números exatos e o convenceu disso. Mas um dos pontos mais interessantes vem agora.

Estreitar o relacionamento: Com essa implementação, ele passou a cadastrar seus clientes e seus pedidos. No cadastro pegava e-mail, telefone, data de aniversário e o pedido do cliente. Em pouco tempo, todos os seus clientes estavam em sua plataforma. Com isso ele passou a saber qual a média de retorno por semana, quais clientes não estavam retornando, quais os pratos tinham mais saída e com isso, criar promoções personalizadas para que aquele cliente que ficou talvez uma semana sem ir, não perdesse o hábito de voltar. 

Otimizar o investimento publicitário: Quando você faz uma campanha, normalmente a ideia é que essa campanha faça com que novas pessoas conheçam seu negócio. A função de trazer os mesmos clientes a consumirem seus produtos, precisa ser do CRM. Hoje você possui ferramentas que permitem que você crie campanhas rápidas de e-mail marketing, SMS e até WhatsApp. Olha como o Uber Eats, Ifood e outras plataformas enchem sua caixa de SMS de promoções. Tudo isso é baseado em registros que você deixou e que permitem que eles te façam consumir mais uma vez e diminua o investimento em publicidade para um cliente recorrente. 

Uma outra forma de otimização deste investimento é trazida com CRMs que possuem uma integração com os eventos Offline do Facebook, que permite que você saiba quantas pessoas que interagem com seus perfis (Facebook/Instagram) consomem seus produtos. Mas isso é assunto para o próximo artigo. 

Então é isso pessoas. Espero que isso tenha te ajudado a entender a importância de ter uma ferramenta que te auxilie a se relacionar de forma mais ativa com seus clientes. Até a próxima!