Cinco erros comuns no Facebook

Olá leitores. Nessa nova série de artigos produzidos por nós da Maxcom em comemoração ao nosso primeiro ano de existência, vamos tentar trazer informações que possam ser úteis para usuários de redes sociais for business em todos os níveis: de profissionais da área a pequenas empresas que buscam nas redes sociais uma ferramenta de relacionamento com seu público e vendas para seu negócio. E para iniciar essa nossa jornada, vamos apresentar os 5 erros comuns no Facebook.

1° Criar o perfil da empresa como perfil de pessoa:

Para o Instagram e para algumas outras mídias como o snap, ainda não há essa diferença entre perfil de empresa e perfil de pessoas, mas, a exemplo do Facebook, além de recursos específicos para empresas como informações demográficas e a possibilidade de criação dos aplicativos, o modal de página trás o recursos de impulsionamento da página e publicações, que se for feito de forma moderada e bem arquitetada, pode agregar resultados a curto prazo.

Muitas pessoas usam como argumento para utilizar um perfil ao invés de página, a possibilidade de marcar pessoas e adicioná-las ao invés de esperar que elas curtam, bem como, a taxa de visualizações das postagens no feed de notícias, -o qual o Facebook diminuiu mais ainda recentemente-, porém, a estratégia vem com o intuito de regular a mensagem publicitária dentro da rede e manter o real objetivo da mídia. Pense comigo: você acha incomoda aquelas propagandas digitais que invadem sua tela? E quando lhe marcam naquelas postagens vendendo coisas que você não tá afim de comprar e aí você recebe várias notificações daquela postagem? É horrível, não é? Então, a real ideia do marketing nas redes sociais é, através das informações obtidas, conseguir alcançar um público que realmente tem relevância para sua empresa e interesse no seu produto/serviço.

Quer criar uma página? Siga esses passos:

1- Acesse: https://www.facebook.com/pages/create
2- Clique para escolher uma categoria de página;
3- Selecione a categoria mais específica no menu superior e preencha as informações necessárias;
4- Clique em Começar e siga as instruções da tela.

Quer mudar de perfil pessoal para página? Siga esses passos:

1- Acesse: https://www.facebook.com/pages/create/migrate}
2- Clique em começar e siga as instruções da tela.

Obs:

1- Caso converta, não há volta. Você só pode converter uma vez.
2- Após isso, você terá uma conta pessoal e uma página, podendo gerenciar sua página pelo perfil pessoal;
3- As ferramentas que lhe auxiliarão a fazer a transferência ficam disponíveis somente por 14 dias após a conversão.

2° “Galera, segue aí. Na moral!”

Isso é um esforço inútil! Entenda: o mais importante é ter seguidores que realmente tem interesse na sua mensagem. Seu amigo pessoal que vai curtir só pela “brodagem” vai acabar “prejudicando” o desempenho da sua página, pois, vai ser mais um seguidor que vai ter uma baixa interatividade com sua página e diminuirá consequentemente, a taxa de interação com seus posts. A proposta do Facebook Business não é ser invasivo, mas apresentar conteúdos de empresas para as pessoas que de fato tem interesse naquela mensagem. Basicamente, o logaritmo funciona dessa forma: por dia, um usuário só vai ser impactado por um mensagem (seja ela patrocinada ou não) de 5 a 10 vezes. Caso uma pessoa veja a mesma mensagem por mais de 5 vezes e não tomou iniciativa nenhuma, mensagens daquela empresa não aparecem mais para ela. Porque? O Facebook percebeu que as pessoas estavam usando menos a rede. Há pouco tempo atrás, acreditem senhoras e senhores, passávamos em média 3 horas por dia na mídia. Como muitas pessoas estavam sendo bombardeadas por postagens de empresas, esse tempo de navegação caiu, e isso originou uma preocupação maior no tio Zuckerberg em segmentar e diminuir as mensagens de empresas para as pessoas.

3° Marcando todo mundo vou ter mais views:

Marcando todo mundo você vai ter mais gente odiando seus posts (risos)! Primeiro: se você atendeu ao nosso conselho de mudar o perfil da sua empresa de pessoal para página, a opção de marcação não é possível se a pessoa não interagir com sua postagem. Segundo: Agora, o logaritmo do Facebook está dando menos visualizações para as postagens das páginas e dando mais importância aos comentários e compartilhamentos (quanto mais comentários e compartilhamentos, mais alcance sua postagem tem). Por isso, tente criar conteúdos que gerem interatividade, que as pessoas queiram mostrar para os amigos, que provoque comentários e compartilhamentos.

4° Ignorar as informações:

Já me falaram que o Facebook está caindo. Por um único fator, eu discordo. O Facebook lhe dá muitas, mais muitas informações mesmo, que você pode usar ao seu favor. Acredito que isso é o grande problema dos usuários de fanpages. Se você tiver paciência, pode descobrir qual é o melhor dia e horário para suas postagens, – que variam de acordo com seu público -. Ele te dá informações de idade, sexo, localização geográfica, alcance das publicações, desempenho por dia, mês, semana e muitas outras informações que se forem tabuladas e analisadas, podem mudar a forma como você conversa com seu público e estratégia, impactando de forma orgânica sua presença digital.

5° Compre! Compre! Compre!:

A rede social de sua empresa não é um outdoor particular. A cada dia que passa as pessoas estão mais céticas a propaganda mais direta. Por isso, se você trabalha por exemplo com 10 postagens por mês, 8 delas utilize como meio de relacionamento. Brique, faça piada, comova, chame a atenção do seu público sem vender produtos e sim, transmitindo a identidade da sua empresa com conteúdos legais de se consumir e dentro da sua ideia de negócio e as outras duas, de forma criativa, venda seus produtos. Mas lhe garanto! Mesmo sem usar aquela linguagem que empurra os produtos de goela a baixo para as pessoas, você vai ter um desempenho muito melhor.